A INDÚSTRIA TÊXTIL E VESTUÁRIO PORTUGUESA

A Indústria Têxtil e de Vestuário Portuguesa continua a ser uma das mais importantes Indústrias para a economia portuguesa, representando:
  • 12% do total das Exportações portuguesas;
  • 25% do Emprego da Indústria Transformadora;
  • 9% do Volume de Negócios da Indústria Transformadora
  • 10% da Produção da Indústria Transformadora.
Com cerca de 3 mil empresas laborando em todos os sub-sectores da indústria têxtil e do vestuário, algumas das quais são unidades verticais, embora na sua maioria sejam pequenas e médias empresas, todas bem conhecidas pela sua flexibilidade e resposta rápida, know-how e inovação.

Com uma produção de 6.380 milhões de Euros e um volume de negócios de 6.925 milhões de Euros, em 2007, a Indústria Têxtil e Vestuário representou cerca de 9% da Indústria Transformadora Portuguesa, importância que cresce se, da produção e do volume de negócios, passarmos ao emprego: 187.326 trabalhadores, representando 23% do emprego da mesma Indústria Transformadora Portuguesa.
Em termos da União Europeia, a ITV Portuguesa representou 4% da produção e do volume de negócios gerado pela ITV europeia no total dos 27 países membros. À nossa frente, apenas a Itália, a França, a Alemanha, a Espanha, o Reino Unido e a Bélgica, todos países ditos desenvolvidos e que continuam a apostar nesta Indústria.

Tradicionalmente voltada para o exterior, a ITV Portuguesa exportou, no ano de 2007, mais de 67% da sua produção, representando ainda 12% do total das Exportações Portuguesas e mais de 3% do total das Exportações da União Europeia.
Com um superavit de 971 milhões de Euros em 2007, foi das poucas indústrias nacionais que contribuiu positivamente para a Balança Comercial Portuguesa e para o equilíbrio das contas públicas nacionais.

Esta Indústria encontra-se em permanente modernização e reestruturação e tem conseguido vencer os difíceis desafios que se lhe vão colocando.

A provar isso mesmo, em 2007, exportou mais 1% em quantidade e mais 5% em valor. Os produtos desta Indústria têm definitivamente maior valor acrescentado. As empresas têm apostado no design, no marketing, na inovação, na logística, na distribuição, na internacionalização, nas marcas, entre outros factores críticos de sucesso. Hoje, temos empresas que são consideradas exemplos de sucesso internacional. E são portuguesas!

Mesmo num contexto económico adverso, existirão sempre empresas que conseguem encontrar o seu caminho e essas não poderão sobreviver sem trabalhadores. Trabalhadores qualificados, motivados, empenhados, que possam fazer a diferença. Esses serão sempre um activo de valor e a valorizar!

Forças da ITV Portuguesa:
  • Tradição e know-how da indústria têxtil
  • Know-how do desenvolvimento do produto
  • Cultura business to business
  • Equipamento e tecnologia modernas
  • Proximidade geográfica e cultural dos mercados de grande consumo
  • Flexibilidade e reactividade (capacidade de resposta rápida)
  • Adaptabilidade
  • Resiliência
  • Fileira completa, credível, estruturada e dinâmica, apoiada em centros de competências consistentes e activos
  • Aparecimento progressivo de casos de sucesso ao nível das marcas, da distribuição, da logística, no âmbito nacional e internacional
  • Custos de produção relativamente moderados
  • Bom-nome e reconhecida qualidade dos produtos nacionais
  • Crescimento na procura de pessoal qualificado
PRINCIPAIS INDICADORES DA ITV PORTUGUESA – 2008 /2007

COMÉRCIO INTERNACIONAL DA ITV




« voltar


eurocusltex